Cleiton Thiele/Serra Press
Cleiton Thiele/Serra Press
Imagem Mônica Nobrega
Colunista
Mônica Nobrega
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Cinco viagens temáticas de Natal - e as esticadas a partir delas

Combine as festas natalinas com trilhas, cachoeiras e até aurora boreal

Mônica Nobrega, O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2019 | 02h50

Enquanto você lê seu jornal nesta primeira terça-feira de novembro, o Natal Luz em Gramado entra em sua segunda semana. Pois é, já é quase Natal - e esta coluna traz sugestões para levar as crianças a uma viagem temática, com esticadas para enriquecer cada uma das experiências para além das fotos com o Papai Noel.

Gramado + Cambará do Sul 

Festival temático de Natal mais profissional do país, o Natal Luz começou em 24 de outubro e vai até 12 de janeiro. Os três espetáculos pagos são inéditos e estão mais caros: desde R$ 170 por pessoa (partiam de R$ 145 na edição anterior). Há seis atrações gratuitas oficiais. 

Na vizinha Canela, a festa Sonho de Natal é também muito competente. 

Depois de 3 ou 4 dias, sigam para Cambará do Sul, a 125 km. O Cânion Itaimbezinho tem trilhas boas para os pequenos; o Cânion Fortaleza é outro atrativo imperdível; e a Cachoeira dos Venâncios proporciona um banho refrescante. 

Petrópolis + Serra dos Órgãos

O Natal Imperial vai de 14 de novembro a 12 de janeiro com desfiles temáticos, corais e atividades de recreação infantil. O principal destaque será a Casa do Papai Noel, montada no Palácio de Cristal. Site: petrópolis.rj.gov.br/turispetro.

Depois de 3 dias, mudem-se para Teresópolis, onde fica a sede principal do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, que tem uma rede de trilhas de mais de 200 km para todas as idades. Vale pelo menos 2 dias de visitas. 

Colmar + Dijon + Lyon

Com casas de estilo enxaimel e canais floridos, Colmar - um pedacinho de Alemanha na França - nem precisaria de decoração para combinar com o Natal. Mas essa cidade na Alsácia capricha, sim, no clima de festa: de 22 de novembro a 29 de dezembro, seis Mercados de Natal iluminam, enchem de cor e de cheiros o centro histórico: noel-colmar.com/en. Fiquem 2 dias. 

Depois, de trem (2 horas), 2 dias em Dijon para provar as delícias da capital da Borgonha e explorar o centro histórico. Também de trem (2 horas), continuem em direção ao delicioso mercado Les Halles de Lyon Paul Bocuse. Lyon é minha cidade favorita na França; as crianças vão se deliciar com a açucarada e linda torta praline e se encantar com a subida à Basílica Notre Dame de Fouviere, de onde se vê o encontro dos rios Saone e Ródano. 

Bruges + Ghent + Bruxelas

Neste roteiro belga, Bruges é a cidadezinha de contos de fadas, repleta de canais. Um dos maiores mercados de Natal é montado na Praça do Mercado, espalhando o cheiro de castanhas tostadas e vinho quente. Fiquem 3 dias e não deixem de fazer um passeio de barquinho. 

Ghent é agitada e cosmopolita, cheia de excelentes restaurantes. Belfry, a torre do relógio, desafia os pequenos a subirem os 366 degraus para uma vista panorâmica. Na Korenmarkt, duas barraquinhas vendem o doce mais tradicional da cidade, o cuberdon, uma espécie de bala de goma recheada.

Em Bruxelas, visitem o futurista e ao mesmo tempo vintage Atomium - as crianças vão adorar circular pelo interior das bolotas que formam o monumento em forma de átomo de ferro. Completem com as aulas de chocolateria da Neuhaus (agende) e a visita à estátua do menininho mijão Maneken Pis.

Lapônia + aurora boreal

Você sabe: a Lapônia, no norte da Finlândia, é a casa do Papai Noel. Rovaniemi é a cidade oficial do bom velhinho. A Vila do Papai Noel, a poucos quilômetros do centro, tem hotel, restaurante e a agência de correios que recebe as cartinhas de crianças do mundo todo. Tudo, claro, coberto de neve.

E, se você vai a Rovaniemi, não há justificativa para chegar tão perto assim do Círculo Polar Ártico e não se demorar alguns dias para tentar tirar uma casquinha da aurora boreal - cuja temporada vai de setembro a março, aproximadamente.

E imagine só o deslumbre das crianças com as luzes dançantes no céu. Na própria Rovaniemi são vendidos passeios, mas se quiser uma experiência realmente imersiva, reserve um dos igloos de vidro do resort Kakslauttanem, 250 km ao norte. 

*Envie sua pergunta para viagem.estado@estadao.com.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.