Paulo Fávero|Estadão
Paulo Fávero|Estadão

Viajantes para seguir no Snapchat

Narrativas de viagens na rede social rendem dicas únicas e diversos pontos de vista sobre um lugar

Mônica Nobrega, Estadão

24 Novembro 2015 | 03h03

Rede social queridinha do momento, o Snapchat pode ser fonte de diversão para viajantes. As narrativas de viagem, compostas por fotos e vídeos de até 10 segundos que desaparecem 24 horas depois da postagem, rendem momentos espontâneos e dicas nada convencionais.

A ferramenta Ao Vivo, que fica na parte superior da tela de atualizações, do ponto de vista turístico é a melhor coisa do Snapchat. A equipe do aplicativo seleciona lugares e eventos que merecem cobertura especial. A “comunidade Snapchat”, qualquer um que tenha conta, posta a partir desses lugares e eventos. E o resultado é uma coleção de conteúdos com variados pontos de vista. Atente-se às sextas-feiras, dias de “duelos” entre cidades para comemorar a chegada do fim de semana – o TGIF (thanks God, it’s Friday, ou “graças a Deus é sexta-feira”). Na semana passada, as escolhidas foram Sidney e Cingapura.

No mesmo dia, a ilha caribenha de Martinica estava em destaque: tinha snap de praia, estudantes mostrando a vista das janelas da escola, moradores jogando cartas e um casal ensinando a dizer “Martinica, eu te amo” em creole, um dos idiomas locais.

Veja alguns perfis interessantes para seguir:

Lacma

@lacma

Do Los Angeles County Museum of Art, é um dos perfis mais espertos: mostra eventos e passeios virtuais pelas coleções.

Lonely Planet

@lpsnapz

Atualizado eventualmente, mas sempre com bons detalhes de destinos turísticos. Recentemente, transmitiu um safári na África do Sul.

Trilhas e Aventuras

@maumsrj

Dono do site Trilhas e Aventuras, Maurício Oliveira usa o Snapchat para mostrar ao vivo suas viagens. Na semana passada, estava no Pantanal e fez belas histórias sobre a Estrada Parque e focagem noturna de jacarés.

A Janela Laranja

@ajanelalaranja

Marcio Nel Cimatti testa hotéis e mostra destinos turísticos, inclusive com as filhas pequenas, que chama de “as laranjinhas”. No feriado, a família estava em Campos do Jordão.

Mais conteúdo sobre:
Viagem Tecnologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.