Kinder Museum/Divulgação
Kinder Museum/Divulgação

Volta à infância em museus de brinquedos

Inspirados pelo Dia das Crianças, selecionamos acervos mundo afora onde o lúdico tem status de obra de arte

O Estado de S.Paulo

11 Outubro 2011 | 03h08

Quem não se lembra daquele brinquedo especial? Um ursinho de pelúcia, uma boneca, um carrinho. Na véspera do Dia das Crianças, preparamos uma lista de museus divertidos mundo afora para você levar a garotada. E, de quebra, sentir outra vez aquele gostinho de infância.

Paris. O Musée des Poupées (museedelapoupeeparis.com) - ou seja, Museu das Bonecas - de Paris foi aberto em 1994 no coração da cidade, próximo ao Centro Cultural Georges Pompidou. O acervo permanente conta com peças da coleção de Guido e Samy Odin, pai e filho, e itens doados. A proposta é discutir as variadas funções das bonecas - como brinquedo ou objeto decorativo, símbolo religioso ou folclórico. Entre as exposições temporárias, a de bonecos de menino fica em cartaz até março de 2012.

Praga. Em dois andares do belíssimo e histórico Castelo de Praga, o Museum Hracek (Museu dos Brinquedos) reúne, em sete salas, brinquedos de até 150 anos. De madeira ou de lata, uma verdadeira frota de locomotivas, aviões, carrinhos, carruagens dividem espaço com bonecas e suas casas de mobiliário em miniatura. Além dos clássicos ursinhos de pelúcia e robôs, confira também a coleção de Barbies. O ingresso para o castelo não inclui a visita ao museu, que custa mais 70 coroas checas (R$ 7). Site: muzeumhracek.webpark.cz.

Sintra. Para João Arbués Moreira, os brinquedos não são apenas um passaporte para sonhar, mas também uma forma de documentar a história. Ele brincou, guardou e cuidou dos automóveis, bicicletas e soldadinhos de chumbo que povoaram sua infância. Depois de crescido, passou a comprar peças e angariar doações - como uma seleção de brinquedos dos séculos 2º e 3° a.C.. Tudo à mostra no Museu do Brinquedo de Sintra (museu-do-brinquedo.pt), em Portugal.

Viena. Mais para brincar do que para olhar, o Zoom Kinder Museum (www.kindermuseum.at) convida as crianças a soltarem a criatividade, tocar e sentir os objetos. É possível explorar o ambiente sozinho ou em pequenos grupos - além de se divertir, os pequenos podem aprender mais sobre temas como o mundo submarino ou o espaço sideral. A ideia é estimular as crianças a se questionarem: como os astronautas dormem na estação espacial? O que música e matemática têm em comum? Há, ainda, opções para os adultos não ficarem de fora da brincadeira.

Belo Horizonte. Em 2012 será comemorado o centenário de Luiza de Azevedo Meyer, que reuniu, ao longo da vida, uma vasta coleção de brinquedos - muitas das peças pertenceram a seus 10 filhos e 22 netos. Seu sonho era transformar a coleção particular em um lugar dedicado a investigar, preservar e difundir o patrimônio cultural lúdico da infância. Em 2006, seis anos depois da morte de Luiza, o Museu dos Brinquedos (museudosbrinquedos.org.br) foi inaugurado em uma casa tombada da capital mineira. As visitas estão abertas de segunda-feira a sábado, com ingressos de R$ 6 a R$ 8.

Swogwipo-si. O urso de pelúcia ganhou um museu exclusivo, o Jeju-do (teddybearmuseum.co.kr), na bela ilha de Swogwipo-si, na Coreia do Sul. Após uma detalhada explicação dos mais de 100 anos de história, desde o primeiro teddy bear, o visitante se depara com as diversas versões do brinquedo mundo afora. Há também o urso na versão Monalisa e uma reprodução da Última Ceia, de Da Vinci, utilizando apenas os bichinhos. Em tempo: lá está exposto o menor urso de pelúcia do mundo, de apenas 4,5 milímetros.

Mais conteúdo sobre:
Dia das Crianças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.