Bruna Tiussu/Estadão
Bruna Tiussu/Estadão

Volta ao passado (com direito a carruagem) em uma vila-museu

As caixas metálicas de biscoito ao lado dos xaropes em potes de porcelana na prateleira eram o primeiro indício da viagem no tempo. A biblioteca com castiçais, cadeira de balanço e coberta de retalhos sobre a poltrona. Logo uma pequena fábrica com... teares artesanais. Vai um café na caneca de ágata enquanto espera sua encomenda?

BELFAST, O Estado de S.Paulo

12 Fevereiro 2013 | 02h08

Use a imaginação e some a estes espaços casas, lojas, escola, igreja, banco e barbearia, tudo com design, postura e personagens do século 19. Você terá criado um esboço do Ulster Folk Museum, uma das atrações mais caprichadas de Belfast.

O espaço é amplo e a ideia, simples: caminhar livremente e conhecer os cerca de 30 ambientes que recriam a atmosfera que dominava a província há pouco mais de 100 anos. A originalidade é precisa, pois os espaços são autênticos: cada um deles foi retirado do seu local de origem e remontado ali, tijolo por tijolo.

Na entrada (o ingresso para todo o complexo custa 8,50 libras ou R$ 26) você ganha um mapa para organizar a visita. Mas, no caso de dúvidas, vale pedir informação para a senhorita de vestido balonê que sorri aos visitantes. Ou para o camponês que segue junto ao seu cavalo.

Ainda no mesmo complexo, o Transport Museum prolonga o clima de viagem ao passado. Seu acervo possuiu exemplares das mais diversas frotas de transportes já utilizadas em toda a Irlanda, entre locomotivas, vagões, carruagens, carros e motos.

O destaque da coleção é a lendária Maedb, a locomotiva a vapor mais rápida e poderosa já construída em terras irlandesas. Outro destaque é o simpático ônibus azul de dois andares, modelo raro que há muito tempo saiu de circulação.

E como não poderia deixar de ser, o museu também tem uma área destinada ao Titanic - uma das mais interessantes, é bom ressaltar. Além da réplica com uma representação gráfica da quantidade de vítimas de cada classe do navio, há partes interativas, como os joguinhos com fatos e lendas sobre a tragédia.

Arte dinâmica. Desde 2012, Belfast passou a contar com o Metropolitan Arts Centre, agora sim um espaço moderno e até futurístico. Com dois teatros, três galerias e salas educacionais, é perfeito para abrigar manifestações artísticas como dança, música e exibições visuais contemporâneas.

A agenda é atualizada constantemente - fique de olho nos apresentações e eventos temporários. A mais recente novidade é a mostra de Andy Warhol, com cerca de 120 dos famosos cartazes e polaroides do artista. Entre eles, a figura do presidente Mao e o clássico pôster do hambúrguer. Em cartaz até 28 de abril. / B.T.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.