Voss e Hardanger

Um hotel mal-assombrado

Bruna Toni, O Estado de S. Paulo

05 Maio 2015 | 03h00

HARDANGER - No caminho de Flam para Voss, uma cidade localizada entre os fiordes de Sogne e Hardanger, quase toda a estrada é acompanhada por um lago congelado e por uma porção de pinheiros de Natal enfileirados que só cedem espaço para casinhas atoladas no gelo. Sob chuva (ah, a primavera), descemos para almoçar no sofisticado hotel Fleischer’s (fleischers.no). Esqueça o luxo-ostentação – ali, menos é, de fato, mais. O prédio, construído em 1889 ao estilo suíço, carrega até hoje um ar de nobreza.

Há também um ponto importante em sua história (e que não parece espantar os turistas). Reza a lenda que por ali circulam os espíritos dos fundadores do hotel, Fredrik e Madalena – o quarto 407 seria o preferido dos fantasmas. Eu, hein...

Cheia de vida é a região vizinha de Hardanger, onde há uma infinidade de cachoeiras. Seguindo pela aldeia de Norheimsund, em Kvam, um jorro d’água despenca de uma altura de 50 metros, formando um caminho de rio no meio da estrada. A cachoeira, batizada de Steinsdals, ganhou há dois anos uma trilha, que passa atrás da queda d’água. Hora de encher a garrafinha novamente. 

Aproveite ainda para para ver as montanhas cobertas de neve por um ângulo diferente. O Hotel Ullensvang (hotel-ullensvang.no) agenda passeios de helicóptero desde 600 coroas por pessoa (R$ 236). Depois de um dia na estrada, nada melhor do que relaxar dando um mergulho em suas piscinas aquecidas ao ar livre, admirando a paisagem nevada. Mais: hardangerfjord.com.

Mais conteúdo sobre:
Noruega Europa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.