AFP
AFP

Z

Ziriguidum

Adriana Moreira. Felipe Mortara e Bruna Toni, O Estado de S. Paulo

27 Janeiro 2015 | 03h00

O samba corre solto mesmo, sem amarras, nos ensaios das escolas de samba. A maioria é aberto para todos (mediante pagamento de entrada) e ajudam a financiar boa parte das despesas das agremiações ao longo do ano. Entre as mais populares de São Paulo: Vai-Vai, no centro, tem ensaio de rua aos domingos (R$ 20; vaivai.com.br); Rosas de Ouro, na zona norte, às segundas, quartas e sextas-feiras (de R$ 20 a R$ 30; sociedaderosasdeouro.com.br); Pérola Negra, na Vila Madalena, às quintas-feiras e domingos (gresperolanegra.com.br).

No Rio, as mais procuradas pelos turistas são a Mangueira, com ensaio na quadra aos sábados (desde R$ 30; mangueira.com.br); Portela (gresportela.org.br) e Salgueiro (salgueiro.com.br). Além dos ensaios, há dias em que as escolas promovem feijoadas na quadra, sempre com roda de samba.

Mais conteúdo sobre:
carnavalcarnaval 2015

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.