Canadá é de novo o destino de intercâmbio mais procurado por brasileiros

Canadá é de novo o destino de intercâmbio mais procurado por brasileiros

Para intercâmbio, o Canadá segue como o destino mais procurado por brasileiros, segundo pesquisa da Belta (associação de agências). Há 13 anos o país ocupa o primeiro lugar na preferência de quem vai estudar no exterior

Nathalia Molina

21 Julho 2017 | 16h50

O Canadá é de novo o destino de intercâmbio mais procurado por brasileiros. É o que mostra a Pesquisa de Mercado Selo Belta 2017, com informações sobre o mercado de intercâmbio em 2016. Antecipo aqui essa informação que faz parte do levantamento anual encomendado pela Associação Brasileira Especializada em Educação Internacional (Belta) e que será divulgado por completo em 2 de agosto, num evento na Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC), em São Paulo.

Com agências associadas que respondem por 75% do mercado de educação internacional no Brasil, a Belta aproveita a ocasião para também celebrar seus 25 anos em 2017. Curiosidade: a associação foi criada num 1º de julho, também o Dia do Canadá, aniversário que em 2017 será comemorado ao longo do ano todo por causa dos 150 anos do país com eventos pelas cidades canadenses e entrada grátis nos parques nacionais.


O Canadá se mantém estável na primeira posição do ranking dos países que mais recebem brasileiros para cursos de intercâmbio. Já são 13 anos de dianteira. Por que tanta gente se interessa pelo país? Eu falo um pouco sobre o que ele oferece de bom ao visitante no meu texto sobre o aniversário para o Canadá e no primeiro post aqui sobre por que escrever um blog sobre Canadá. Mas, em breve, conto aqui mais detalhes e dicas para quem se interessa em estudar lá. Estou recebendo um material bacana. Acompanhem.

Amanhecer em Toronto – Foto: Nathalia Molina

Na pergunta sobre os destinos mais vendidos, o Canadá aparece em primeiro lugar em 53% das agências de intercâmbio consultadas e em segundo em 13% delas. No geral, o país ficou entre os três primeiros colocados em 89% das vezes em que foi citado pelas agências.

Crescimento do intercâmbio mesmo na crise

O levantamento da Belta mostra que, no ano passado, as agências mandaram em torno de 246 mil brasileiros para estudar no exterior e venderam 12% mais produtos de intercâmbio do que em 2015. A Pesquisa de Mercado Selo Belta 2017 traz dados como o perfil dos intercambistas, os países procurados, os idiomas escolhidos e os tipos de programas mais procurados. As 106 empresas ouvidas no estudo (67 associadas da  Belta) têm 618 pontos de vendas, sendo que a maior concentração deles está na Região Sudeste.

Segundo o levantamento, realizado entre março e maio deste ano para apurar dados de 2016, os países que ocupam as oito primeiras colocações na preferência do brasileiro seguem os mesmos do ano anterior: além do Canadá, estão no topo da lista Estados Unidos, Austrália, Irlanda, Reino Unido, Nova Zelândia, Malta e África do Sul.

Os cursos para aprender uma língua estrangeira seguem como campeões na preferência do brasileiro, mas as opções que juntam idioma com trabalho temporário ganharam posições, indo do quarto lugar para o segundo.

A Pesquisa de Mercado Selo Belta 2017 inclui dados de dois estudos, um com agências de intercâmbio (associadas à Belta ou não) e outro com alunos (tanto os que já fizeram intercâmbio quanto aqueles que manifestaram interesse em fazer nos próximos meses). Como o levantamento do ano anterior foi realizado da mesma maneira, Maura Leão, presidente da Belta, apresenta no lançamento em 2 de agosto um comparativo do mercado de intercâmbio entre 2015 e 2016. A pesquisa fico a cargo do grupo Mobilidades – A Vivência Acadêmica Internacional, do departamento de Pesquisa da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).


* Nathalia Molina é jornalista de viagem e especialista em Canadá. Também escreve o Como Viaja, com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Acompanhe pelo instagram @ComoViaja e pelo facebook ComoViaja