Davi Guedes
Davi Guedes

Terras Altas da Mantiqueira: o respiro por entre as grandes metrópoles

Seja para praticar esportes a céu aberto ou simplesmente descansar em meio à natureza, a região encanta pela simplicidade com que recebe seus visitantes

Ítalo Lo Re, Especial para o Estado

21 de outubro de 2019 | 09h00

Encontro dos três estados mais populosos do País – São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais –, a região das Terras Altas da Mantiqueira tem atraído cada vez mais turistas ao sul do "Estado do pão de queijo". Seja para praticar esportes, nadar em rios gelados, escalar picos com vistas paradisíacas ou simplesmente descansar em meio à natureza, o local encanta pela simplicidade com que recebe seus visitantes e pelo ar puro que oferece mesmo estando tão perto de metrópoles.

Alagoa

Com cerca de 3 mil habitantes, Alagoa é talvez o município mais pacato da lista – o que o confere ainda mais encanto. Além de ser um ótimo lugar para descansar, a cidade é famosa pela produção de queijos artesanais, sendo reconhecida por muitos como a "Terra do Queijo Parmesão". Não à toa, hospeda há 10 anos o Festival do Queijo e do Azeite, no qual produtores locais expõem e comercializam iguarias fabricadas há décadas por famílias da região – em geral, o parmesão pode ser encontrado a partir de R$ 30 o quilo.

Além dos esforços dos queijeiros, o clima e a topografia são fundamentais na diferenciação dos laticínios alagoenses. Para quem quiser se aventurar, a cidade conta com algumas boas pousadas, entre elas a Flores da Mantiqueira, que dá aconchego para aproveitar a calmaria de um céu estrelado com diárias a partir de R$ 80 reais (para uma pessoa). Está a 317 km de São Paulo.

Itanhandu

Entrecortada pelos rios Verde e Passa Quatro, Itanhandu tem cerca de 15 mil habitantes e, além da tranquilidade e do clima frio, tem ficado conhecida como interessante destino para a prática de esportes a céu aberto. Desde 2006, o município recebe etapas do Big Biker, tradicional evento de ciclismo que deixa marcas de pneus pelas estradas de terra da região. A cidade também hospeda eventos de caminhada e corrida pelas montanhas, como o Ultra Desafio, evento organizado pela Ultra Runner, que promove maratonas em estradas de terra da cidade com percursos de 15 a 75 quilômetros.

Depois do cansaço dos exercícios físicos, uma alternativa é tomar banho de rio no Alto das Posses, região da nascente do Rio Verde, ou na tradicional Cachoeira do Vô Delfim; além de visitar a charmosa Praça Amador Guedes, no coração da cidade. Para se hospedar em locais rodeados de verde, a pousada Sonho Meu oferece diárias a partir de R$ 280 para a família (três pessoas, com café da manhã incluso). Itanhandu está localizada a 264 km da capital paulista.

Itamonte

Por fazer fronteira com o Estado do Rio de Janeiro e permitir fácil acesso ao Parque Nacional do Itatiaia, Itamonte é destino frequente de quem quer fazer trilhas, ficar em contato com a natureza e contemplar os mares de montanhas do sul de Minas. Com cerca de 15 mil habitantes e infraestrutura urbana bastante simples, a cidade se destaca pela vastidão de sua área rural.

Além das cachoeiras do Coura, do Escorrega e da Fragaria, três opções para tardes de sol quente, Itamonte tem como principal atrativo as rotas do Maciço das Prateleiras, com cerca de 2.500 metros de altitude, e da Pedra do Picu, com 2.151 metros de altura. Para fazer a trilha que leva até eles, há a opção de contratar guias que cobram por volta de R$ 300 por casal, com diluição de preço para grupos maiores. Como hospedagem, uma das opções é o Hotel Fazenda Recanto dos Lagos, com diária média de R$ 250 por casal, com café da manhã incluso. Itamonte está a 277 km da "terra da garoa".

Passa Quatro

Palco da Revolução de 1932 e município no qual Juscelino Kubitschek iniciou sua carreira como médico, Passa Quatro tem uma aura diferente das demais cidades das Terras Altas. Com casas preservadas em seu centro histórico, o local já foi palco da gravação de minisséries, como Mad Maria (Rede Globo), e tem como principal atrativo o Festival Gastronômico, realizado anualmente. Na última edição, em julho deste ano, o evento contou com oficinas gastronômicas para ensinar receitas de pão-de-mel, praliné de pinhão, lasanha caipira, entre outros pratos típicos.

Além disso, o município conta com um passeio de Maria Fumaça da estação central de Passa Quatro até a Coronel Fulgêncio, na divisa com o Estado de São Paulo, no alto da Serra da Mantiqueira. Realizado aos sábados (às 10h e às 14h30) e aos domingos (às 10h), o percurso de duas horas tem cerca de 20 quilômetros (ida e volta), com duas paradas. O preço é de R$ 65 por pessoa. Para fechar o dia, um dos destaques da cidade, a Cervejaria Napoleão oferece música ao vivo nos fins de semana, cervejas artesanais e petiscos.

Com duas sedes na cidade, o Recanto das Hortênsias é a principal alternativa para quem busca descanso em Passa Quatro. O hotel oferece diárias a partir de R$700 por casal, com café da manhã, piscina aquecida, noites temáticas, bailes dançantes e outras atrações inclusas. A cidade está a 252 km de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.