Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Comer e dormir em clima caseiro

Estabelecimentos simples e familiares atendem os turistas com sabor e hospitalidade de sobra

Mônica Nobrega, O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2018 | 04h27

Sobre o fogão a lenha recém-pintado, que ainda deixava um rastro avermelhado na roupa do desavisado que nele apoiasse a barriga, panelas de ferro mantinham aquecidos o feijão, a mandioca cozida, a costelinha de tambaqui empanada, o arroz com pequi. O Vale do Peruaçu já é um pouco cerrado, pequi é comida do dia a dia.

Para abrir a refeição, Késcia Madureira passou entre os dez a doze presentes um prato de bolinhos de queijo fritos, uma calórica perdição, mais uma entre as preparadas diariamente pela dona da pousada Recanto das Pedras. Eu tinha acabado de chegar à comunidade Fabião e estava, naquele almoço, sendo apresentada ao estilo de vida do Peruaçu de forma absolutamente autêntica. Veja onde se hospedar e comer no entorno do Parque Nacional Cavernas do Peruaçu.

Pousada Recanto das Pedras

Fiquei hospedada na deliciosa casa onde Késcia recebe hóspedes em sete quartos – dois deles compartilham usam um banheiro externo. Os móveis são de madeira e a decoração, caprichada nos mínimos detalhes. São enfeites de parede, paninhos bordados, toalhas pintadas, capas de almofadas de tricô. 

Meu quarto tinha uma cama de casal gostosa, com bom colchão, uma de solteiro, televisão e ar condicionado. Durante a noite, o barulho da água da fonte no quintal se confundia com o do Rio Peruaçu, que passa logo em frente; já a alta madrugada, perto do amanhecer, era dominada pelo canto dos galos, bem alto. 

Késcia é uma liderança no Fabião e no projeto de fazer crescer o turismo no Peruaçu. Por isso, sua cozinha, que fica na varanda e tem grandes mesas de madeira, é um ponto de encontro; o vaivém de amigos e parceiros é constante. A diária custa, em média, R$ 80 por pessoa. Com agendamento, a refeição custa por volta de R$ 22 por pessoa. Contatos: 38-9219-6283; kescia@bol.com.br.

Pousada Portal do Peruaçu 

A propriedade na “esquina” da BR-135 com a rua principal do Fabião é uma pousada com 15 leitos em quartos espaçosos e bem iluminados. A piscina é um diferencial. Rita de Cássia Lima e o marido, Armando Gonçalves, são os proprietários. O restaurante serve refeições também a não hóspedes – como o almoço que teve a presença de seu Getúlio – em um quiosque no gostoso quintal, que tem rede para descanso e mesas compridas cobertas de chita. A diária custa R$ 200 para duas pessoas. Reservas: 38-3623-1050;    

ritalimaam@hotmail.com.

Pousada do Vaninho

Aluga chalés por R$ 70 por pessoa. São graciosas casinhas com portas para o jardim, sala, cozinha, banheiro, ar condicionado e até 6 lugares para dormir. Mas a fama do Vaninho – e olha que “Vanim” é famoso por aqui – tem outro motivo: o frango ensopado. 

O prato precisa ser encomendado. É preparado com aves de quintal e servida com angu, mais a variedade característica de acompanhamentos: a abóbora, a mandioca, o feijão tropeiro, a salada, o arroz… A refeição custa de R$ 25 a R$ 40 por pessoa. O restaurante tem dois salões e um hall onde são vendidos produtos que o Vaninho fabrica artesanalmente, como cachaça (R$ 25) e doce de leite em barra (R$ 15). Contato: 38-3623-1029; 38-99933-8174.

Pousada da Dona Eva

É uma sobreloja, um casarão novo e bem simples com quatro quartos com banheiros privativos, além de sala de estar e cozinha comunais. Tem perfil para grupos maiores. Diária a R$ 50 por pessoa; não tem ar condicionado. Reserve: 38-99979-2239.

Pousada Fabião II

Inaugurada há dois meses, está tinindo de nova. Básica, mas tem ar condicionado nos quartos. Desde R$ 80 por pessoa, com café; e refeições avulsas, em média, R$ 23. Reserve pelos telefones: 38-3613-6095; 38-9-9528-7205. 

Pousada Camaleão 

Em Itacarambi, a 16 quilômetros do Fabião, a Pousada Camaleão é um achado, literalmente à beira do Rio São Francisco. O café da manhã é servido em mesas em um grande espaço de frente para a bonita piscina. Há salão de jogos e sauna. A diária começa em R$ 88 por pessoa, com café.

É boa opção para quem prefere uma hospedagem mais urbana. Ao lado está o Cais de Itacarambi, com uma grande praça onde o Chico’s Bar (38-9-9165-8598) serve porções de peixes da região fritos em mesas ao ar livre. Para admirar o São Francisco bebendo uma cerveja gelada. 

Conheça os roteiros do Parque Nacional Cavernas do Peruaçu:

O caminho histórico da Lapa do Rezar

Circuito de cavernas e mirantes

Janelão, o cartão-postal. E suas vizinhas

Quer saber como começa este passeio pelo Parque Nacional Cavernas do Peruaçu? Clique aqui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.