Adriana Moreira/Estadão
Adriana Moreira/Estadão
Imagem Adriana Moreira
Colunista
Adriana Moreira
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Viagens que cabem em um fim de semana

Aproveite a baixa temporada para comprar passagens aéreas baratas e fazer viagens curtas, com voos de até 2h a partir de São Paulo

Adriana Moreira, O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2019 | 03h00

Bem-vindos à baixa temporada. Às passagens aéreas realmente baratas, às ofertas que são de fato ofertas – e à quase total ausência de feriados. Não que isso seja um problema: muitas viagens que convencionamos pensar para um feriado cabem perfeitamente em um fim de semana. O Rio é o destino óbvio, com a clássica ponte aérea de 40 minutos (as estimativas de tempo são para saídas de São Paulo), mas há outras opções. 

O ideal é tentar se programar minimamente para garantir tarifas melhores (e ficar de olhos abertos nas promoções) e não ter grandes ambições: simplifique seu roteiro para que ele signifique curtição e não exaustão. 

Florianópolis, 1h de voo

Na semana pós-carnaval decidi visitar amigos que vivem na capital catarinense. Era quarta-feira, e fiz uma pesquisa para voar naquela sexta e voltar segunda. Paguei R$ 150 por trecho e curti um fim de semana de muita praia, bons papos e camarões. Dica: pesquise passeios na região onde você estará hospedado – a ilha é bem extensa e o trânsito, imprevisível. 

Curitiba, 1h 

É possível programar o sábado para o passeio de trem até Morretes e deixar o domingo para visitar a feirinha do Largo da Ordem e pontos como a Ópera de Arame, o Jardim Botânico e o Museu Oscar Niemeyer. Se você é como eu e odeia alugar carro, os ônibus da Linha Turismo são uma mão na roda e param nos principais cartões-postais da cidade.

 

Caxias do Sul, 1h30

O aeroporto da cidade gaúcha está estrategicamente localizado entre Gramado e Bento Gonçalves, o que significa optar por passar o fim de semana entre os chocolates da primeira e as vinícolas da segunda. Há também um circuito de vinícolas de pequeno porte no entorno da cidade – nem sempre os vinhos serão de qualidade, mas a paisagem de parreirais vale o passeio. 

Porto Alegre, 1h30 

A capital gaúcha também é opção para quem quer esticar a Gramado, a cerca de 1h30 dali. Há ônibus que saem direto do aeroporto para a cidade serrana – e até agências que oferecem um bate-volta. Se preferir ficar em Porto Alegre mesmo, aproveite o circuito cultural, como a Casa de Cultura Mário Quintana (que poderia estar em melhores condições) e a Fundação Iberê Camargo. O passeio de barco pela orla do Guaíba, que vem sendo revitalizada, é lindo, especialmente no fim de tarde. 

Belo Horizonte, 1h30

Vale muito reservar o sábado para ir ao Instituto Inhotim (que sim, está funcionando normalmente) em Brumadinho, a cerca de 1h dali e dedicar o domingo para desfrutar BH. Prefira chegar sexta à noite – o ônibus que leva ao parque não parte do aeroporto, mas da rodoviária, e os horários dos voos impossibilitam fazer tudo no mesmo dia. O parque criou um link respondendo às principais dúvidas sobre a visitação depois da tragédia do rompimento da barragem do Córrego do Feijão. Caso prefira ficar só na capital mineira, o Viagem montou um roteiro perfeito para curtir o fim de semana.

Vitória, 1h30

A temperatura é boa, as chuvas raras e a hotelaria tem preços baixos no fim de semana. Vila Velha está grudadinha na capital, o que permite que você explore atrações em ambas, como o Convento Nossa Senhora da Penha. O marco histórico, fundado no século 16, fica em Vila Velha, assim como a fábrica de chocolates da Garoto (que oferece visitação) e o Museu Ferroviário. A cidade tem ótimas praias, como a Barra do Jucu, mais afastada, e a da Costa, mais central. Vitória também tem as suas, como a Praia do Canto e Camburi, e um centro histórico concentrado na Cidade Alta. 

Porto Seguro, 2h

Apesar de o voo ser um pouco mais longo, você vai gastar menos tempo no descolamento entre o aeroporto e seu hotel. Se preferir, dá para se hospedar em Arraial D’Ajuda, ao lado, com uma atmosfera mais familiar e menos baladeira. A estação das chuvas não é tão chuvosa assim – dá praia o ano todo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.